Passeios de Mountain Bike, para fazer antes de “bater as botas”

Quando meus amigos falam sobre trilhas ou passeios verdadeiramente épicos para se rodar em Mountain Bike antes de “bater as botas”, a pauta normalmente versa sobre vídeos no YouTube ou Vimeo para saber o que esperar daquele lugar, ou algo do tipo: O que levar, Qual a bike mais adequada, Planejamento da rota, e a Preparação toda para encarar o desafio.

O que resolvi fazer aqui, foi brindar à vocês um pouco daquilo que é apontado na internet como sendo o melhor neste mundo! Resolvi trazer algumas imagens, informações básicas, e claro, vídeos! Nos links que distribuí ao longo do texto, você encontra MUITA informação, e bem melhor do que este resumido artigo.

Agora, se você curtir o artigo, se já rodou em algum destes lugares, ou se tem outros lugares em mente, onde não deixaria de rodar antes de bater as botas, mande aí um comentário lá embaixo, e um clique em curtir (se for o caso).

1 – Whistler Mountain Bike Park, Canada

Whistler Mountain Bike Park

Whistler Mountain Bike Park

Nenhuma lista deste tipo estaria completa se não colocassemos no jogo este que é um dos mais conhecidos e possivelmente mais amado Bike Park do mundo, para aqueles afortunados o bastante para ter rodado alí. Estamos falando de mais de 200km de “trilhas assistidas” sobre 4.900 pés de terreno, e uma carta completa para escolher entre rotas para iniciantes ou para os bikers mais prós do planeta

É tanta coisa de primeira categoria, que fica difícil apontar as “imperdíveis” no Whistler’s bike park. De toda forma, se você for lá, dizem que não devem perder a linha B, Crank it Up, Heart of Darkness e Karatê Monkey. Abaixo, em vídeo, uma ideia do que lhe espera:

2 – Queenstown, New Zealand

Queenstown Bike Park

Queenstown Bike Park

As escolhas para se rodar em Queenstown são praticamente infinitas – cross-country, downhill, enduro, lazer, rotas com serviço de helicóptero, rotas de vários dias… Convenhamos: Não faltará opção! O lance é se reunir com um grupo local, ou contratar um serviço de guia, para rodar o máximo que puder das centenas de milhares de milhas de trilhas selvagens e “selvagens”.

Se o teu lance for DownHill, o negócio é seguir para o Queenstown Bike Park a fim de pegar um elevador assistido e rodar o que há de mais fino. São 12 trilhas de primeiro mundo cobrindo uma distancia de mais de 30km, onde a mais longa descida supera os 6km. Não é um sonho?

3 – Hafjell, Norway

Hafjell Bike Park

Hafjell Bike Park

É o lugar que vai receber nada mais nada menos que o Campeonato Mundial UCI de Mountain Bike 2014, e nos dias atuais, o favorito no calendário da Copa do Mundo de DownHill. O Hafjell Bike Park mistura milhas de singletrack, horas de descidas morro abaixo e uma enorme variedade para agradar a todo tipo de Mountain Biker. Estamos falando de rodar logo neste lugar e riscar isto fora de sua lista “rodar aqui antes de empacotar”, rsrsrs.

O lugar anda sempre empenhado no desenvolvimento de novas rotas, e este ano (2013), o ponto alto nas conversas em Hafjell tem sido a trilha Rollercoaster – um passeio adrenalizante e sem paradas, recheado com não menos que 50 saltos.

4 – Bike Park Walles

Bike Park Walles

Bike Park Walles

É o mais recente “parque de diversões” inaugurado em Merthyr, Sul de Gales, já fez um grande impacto no cenário do Mountain Bike no Reino Unido, de forma que um quase sem fim de opções naturais de singletrack e trilhas de downhill (estas arquitetadas pelo bicho homem), não é surpresa alguma.

Rotas de graduações as mais variadas fazem deste lugar uma opção para um passeio com a família, para os maníacos de trilhas dos finais de semana, e para os mais Hardcore profissionais. Se você sentir as pernas queimando, pode usar um dos elevadores a fim de voltar lá para cima só para começar a descer tudo de novo. Pensar no Bikepark Wales com aquelas pistas rochosas, apertadas, retorcidas, de mergulhos, curvas velozes e molhadas já me faz querer baixar a guarda. Ato contínuo, o cérebro processa alguma substancia que eu não tenho a menor ideia qual seja, e nos diz que precisa estar lá agora mesmo!

5 – Rostrevor, Northern Ireland

Rostrevor no Norte da Irlanda

Rostrevor no Norte da Irlanda

O “centro de trilhas” na paisagem atual da Irlanda do Norte. Um deleite para os locais e para os visitantes com não menos que 06 (seis) centros arquitetados para todas as habilidades. Tendo recentemente hospedado o Red Bull Foxhunt, Rostrevor é considerado por muitos como a joia da coroa no “centro de trilhas” do país. Com 27km de trilha de graduação Vermelha e 19km de trilha na graduação Preta, não é necessário muita imaginação para entender o porquê disto.

Trilhas do tipo “todo clima”, vistas incríveis e impressionantes instalações de classe são apenas algumas das razões para rodar em Rostrevor. Brincar em suas duas descidas , Mega Mission e On the Pulse, e entendemos que você voltará para mais.

6 – Buller, Australia

Ponte em Buller, Australia

Ponte em Buller, Australia

Atravessando o Mount Buller e os resorts alpinos do Monte Stirling, esta área da Austrália é um deleite absoluto, com quilômetros e quilômetros de trilhas de cross-country e descidas para mantê-lo interessado por dias. Isto fica ainda melhor: A primeira Associação Internacional de Mountain Bike, Australiana, acaba de aprovar o que deve ser conhecido como “The Epic Mountain Bike Trail”. Uma trilha de 40.39km onde você poderá rodar uma trilha de cross-country descendente, de longa distância, com deslumbrantes vistas além das terras altas Vitorianas.

Há um equilíbrio na oferta, variando de áreas com nível de entrada, trilhas intermediárias, às faixas mais avançadas reservadas aos profissionais. A trilha internacional está repleta de drop-offs, seções rochosas, saltos e seções altamente técnicas. Isto não é para os fracos de coração ou cardíacos. Você encontra MUITA informação aqui.

O que eu espero agora, é que você comente alguma coisa aí em baixo! Que diga que isto tudo é uma porcaria, ou que está impressionado, que está salivando, ou que vai ao hospital cuidar de um infarto provocado pelos vídeos, ou que isto aqui proporcionou ou não alguma inspiração para seus próximos pedais sobre a Mountain Bike. (Ah, como eu gostaria de escrever apenas: “Bicicleta de montanha”).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s